OZÔNIO: O GÁS DA BELEZA!

A primeira coisa que você precisa saber é como esse tratamento irá agir no seu organismo e como ele vai ser beneficiado com esse procedimento. O tratamento se baseia na mistura dessa substância gasosa, oxigênio e ozônio, aplicada no organismo do paciente.

Em 2002, pesquisadores americanos, publicaram na Science – conceituada revista científica – um artigo comprovando que o nosso organismo produz o ozônio no processo de ativação de anticorpos. Portanto o ozônio é uma biomolécula, ou seja, o tratamento não oferece riscos ao paciente. É impossível ter alergia ao ozônio. O gás também é considerado um poderoso agente oxidante, característica responsável pelos efeitos microbicidas contra bactérias, vírus e fungos.

A Ozonioterapia pode ser utilizada para disfunções estéticas? Sim, ou melhor, claro! A Ozonioterapia pode ser utilizada na estética, facial, corporal e capilar.

Veja abaixo uma lista de protocolos onde a terapia pode ser utilizada:

  • Protocolos para fibroedemageloide (celulite);
  • Protocolos para gordura localizada;
  • Protocolos para tratamento de acnes e hipercromias;
  • Protocolos de rejuvenescimento facial;
  • Protocolos para o tratamento da flacidez dérmica;
  • Protocolos para estrias;
  • Protocolos para queda capilar e calvície;
  • Protocolos para papada;
  • Entre outros.

O ozônio medicinal é aplicado por diversas vias de aplicação, a depender da indicação do profissional. As formas mais comuns de realizar a Ozonioterapia na estética são por meio de uso tópico com água ozonizada, óleo ozonizado e bolsa plástica, e uso local, com injeções subcutâneas, articulares e musculares (forma mais praticada pelos profissionais).

Na próxima quinta-feira, 29, você confere aqui mais dicas e orientações sobre Estética e Saúde. Te aguardo!

 

error: