SUSPEITOS DE MATAREM HOMEM QUE DEFENDEU NAMORADA DE TRANSFOBIA SÃO PRESOS EM VESPASIANO

Em ação de combate ao crime de homicídio e contra a homofobia, a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) realizou a operação Stonewall, no bairro Jardim Daliana, em Vespasiano, Região Metropolitana de Belo Horizonte. Dois suspeitos, de 25 e 27 anos, foram presos na manhã de sexta-feira, dia 2, pelo homicídio de um jovem, de 20, ocorrido no dia 2 de setembro do último ano, no bairro Serra Dourada, naquela cidade.

Durante a ação, os policiais ainda apreenderam roupas e o veículo utilizados pelos suspeitos no dia do crime. Conforme apurado, a vítima foi morta após defender a companheira que, por ser transsexual, vinha sendo alvo de insultos homofóbicos por parte de um dos suspeitos.

Divulgação/PCMG

A ação contou com a participação de 31 policiais civis, além do apoio de drone e do Canil da PCMG. O nome da operação faz referência ao evento ocorrido no bar Stonewall, em Nova York, no dia 28 de junho de 1969, considerado o marco do ativismo pelos direitos LGBTQIA+.

 

O crime

No dia do crime, a companheira da vítima e uma amiga relataram para o jovem que estavam sendo importunadas por um pedreiro, com insultos homofóbicos, sempre que passavam perto de uma obra. Indignado, o jovem foi até o local para cobrar respeito para as mulheres, ocasião em que vítima e suspeito se desentenderam e partiram para a agressão física. Após a briga, o pedreiro foi demitido.

Ainda no mesmo dia, revoltado com a situação, o suspeito e outros dois amigos passaram a seguir a vítima. No fim da tarde, quando o jovem estava cortando o cabelo, os investigados entraram na barbearia e dispararam diversas vezes contra ele, que morreu no local.

error: