TRABALHAR COM PARENTES OU AMIGOS DÁ CERTO?

Muitas pessoas dizem que nunca trabalhariam com parentes, já outras dizem que conseguem, e outras afirmam até que preferem. A grande pergunta que fica é se dá certo ou não.

Na minha jornada acompanhei muitas empresas com gestão familiar, na verdade a grande maioria das empresas que atendemos na consultoria são familiares. Então posso falar com propriedade sobre isso. Ah, esse tema também serve para quem trabalha ou pretende trabalhar com amigos, que em muitos casos são tão próximos, que são até mais próximos que membros da família.

Vamos então mostrar algumas vantagens e desvantagens de se trabalhar com pessoas tão próximas:

  • A primeira questão é que você já conhece essa pessoa, acredita-se assim que ela também já te conheça, isso traz algumas situações:

Possivelmente você conhece o lado pessoal dessa pessoa, esse é um dos quesitos importantes para melhorar o convívio dentro da empresa.

– Porém você conhece o lado pessoal, não sabendo como é essa pessoa no âmbito profissional, até mesmo como será o desempenho técnico de alguma função.

  • Um fato legal que acontece entre amigos e parentes é a fidelidade e a cumplicidade entre os próximos, é muito comum que pessoas com laços sentimentais profundos sejam comprometidos com a causa do outro.
  • A outra questão que pega demais é: “fulano não tá bem, mas é meu parente, como que eu vou mandar ele embora”.
  • Tem mais: “nossa, cicrano chamou minha atenção na empresa, ela é muito insensível, ela sabe o que eu estou passando dentro de casa”.

Há vários argumentos prós e contra, mas algo deve ser feito, certo?
E aí, o que você vai fazer com isso?

Bom é fácil entender que trabalhar com pessoas próximas pode gerar algumas situações desagradáveis, assim como pode também oferecer vantagens sensacionais. Vamos então a solução, presta atenção nessa lista de ações importantes para diminuir a possibilidade de dar merd* ser ruim.

O que eu faço para dar certo no trabalho ao convidar alguém próximo a mim?

Dentro dessa empresa, não existe, parente e sim profissionais.

Todo mundo que trabalha em uma empresa, inclusive o dono, deve se enxergar como um colaborador, podendo ser substituído caso necessário. Deixe claro quais são as regras para qualquer profissional que entre nessa empresa, assim como dentro dessa organização ninguém poderá ter regalias ou qualquer tipo de privilégio.

Dê feedbacks constantes para todos.

Especialmente essa regra serve para parentes e amigos, mostre a ela onde ela acerta e erra, dê a ela a chance de melhorar continuamente, assim como você faria com qualquer pessoa.

Seja o exemplo.

Seja você o exemplo de profissional, dentro da empresa, tente não tratar essa pessoa com proximidade em demasia.

Continue com sua vida particular.

Além de continuar com sua vida particular, tente também, incentivar a pessoa que trabalha com você a manter os seus antigos costumes do lado de fora.

Não passe a mão na cabeça.

Se essa pessoa não corresponde ao esperado, lide com ela com o mesmo profissionalismo que você lidaria com alguém “não próximo”, ser conivente não vai ajudar nem a empresa, muito menos a pessoa a chegar muito longe.

 

error: