SAIBA O REAL MOTIVO DA VENDA DAS QUADRAS DO VILARINHO – CANAL VIM TE MOSTRAR

Caro internauta. Eu peço licença para fazer uma pausa na série “Lendas Urbanas” e trazer um vídeo de curiosidade. Hoje você vai saber o real motivo da venda das Quadras do Vilarinho, local que se tornou ícone em Venda Nova, região Norte de Belo Horizonte, por causa dos famosos bailes funk que chegavam a reunir mais de três mil jovens em um único evento.

A verdade é que esta pauta não estava programada. Eu fui até as Quadras do Vilarinho com o intuito de gravar apenas em frente ao local, para ilustrar o vídeo do Capeta do Vilarinho. Mas, quando cheguei, a porta estava aberta e, como repórter sortudo que sou, encontrei o dono do estabelecimento, o Sr. Francisco Filizzola que, com 76 anos de idade, transmite jovialidade e muita simpatia.

A generosidade do empresário me chamou a atenção. Logo me chamou para entrar em sua sala. Como ele estava sem máscara, preferi manter a maior distância possível e posicionei um microfone sem fio na mesa de trabalho em que ele estava. O assunto “Capeta do Vilarinho” acabou rendendo e a entrevista foi seguindo para o rumo de expor o motivo da venda das famosas Quadras do Vilarinho. O Sr. Francisco contou parte da sua história como empreendedor e produtor de eventos por cerca de 40 anos, mencionou o preconceito sofrido pelo local em virtude dos bailes funk e deixou no ar a possibilidade de, um dia, voltar a produzir os famosos bailes em Venda Nova.

Torço para que o Sr. Francisco continue com a iniciativa. Por trás da cortina de preconceito que algumas pessoas colocam naquele local, há pais e mães de família que dependem da renda gerada nos eventos, jovens que não têm muitas opções de diversão e, com a venda daquele galpão, fica uma lacuna na cena funk de Belo Horizonte.

error: