ORQUESTRA LANÇA AÇÃO EDUCATIVA PARA INSTRUMENTISTAS DE PEDRO LEOPOLDO, CONFINS E VESPASIANO

As bandas de música são uma manifestação central na cultura de Minas Gerais. Centenas desses conjuntos, distribuídos por todo o estado, são responsáveis pelo despertar para a música e pela prática de um instrumento na vida de muitas pessoas. Buscando oportunidades de aprimoramento para esses musicistas, a Orquestra Filarmônica de Minas Gerais, em parceria com o Instituto CCR, realizará oficinas e aulas a distância, individuais e coletivas, para 115 membros de quatro grupos tradicionais de três cidades mineiras. As atividades serão ministradas por músicos e musicistas da Filarmônica entre os dias 24 de maio e 4 de junho. Todas as atividades serão realizadas de forma online.

Os grupos beneficiados são a Banda Jovem de Vespasiano, a Corporação Musical Nossa Senhora de Lourdes, também de Vespasiano; a Corporação Mestre Mário Pereira da Luz, de Confins, e a Orquestra Sinfônica Cachoeira Grande, de Pedro Leopoldo.

Haverá aulas gerais sobre interpretação e leitura musical, harmonia, improvisação e desenvolvimento profissional, bem como aulas específicas para grupos de instrumentistas de todos os naipes (cordas, madeiras, metais e percussão) abordando técnicas de respiração e afinação, embocadura, postura e outras questões necessárias à prática dos instrumentos.

Outra atividade será a realização de masterclasses, formato didático de ampla prática e reconhecimento no meio musical que permite a participação de vários alunos.

Este projeto é apresentado pelo Ministério do Turismo, Governo de Minas Gerais e Instituto CCR, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura. Realização: Instituto Cultural Filarmônica, Secretaria Estadual de Cultura e Turismo de MG, Governo do Estado de Minas Gerais, Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal. Apoio: Programa Amigos da Filarmônica.

Parceria do Instituto Cultural Filarmônica com o Instituto CCR incentiva ação musical nos municípios de Vespasiano, Confins e Pedro Leopoldo. Músicos da Orquestra proporcionarão oficinas e aulas coletivas – Foto: Daniela Paoliello

SOBRE A FILARMÔNICA DE MINAS GERAIS

A Orquestra Filarmônica de Minas Gerais foi fundada em 2008 e tornou-se referência no Brasil e no mundo por sua excelência artística e vigorosa programação. Conduzida pelo seu Diretor Artístico e Regente Titular, Fabio Mechetti, a Orquestra é composta por 90 músicos de todas as partes do Brasil, Europa, Ásia e das Américas. O grupo recebeu numerosos menções e prêmios, entre eles o Grande Prêmio da Revista CONCERTO em 2020 e 2015, o Prêmio Carlos Gomes de Melhor Orquestra Brasileira em 2012 e o Prêmio da Associação Paulista dos Críticos de Artes (APCA) em 2010 como o Melhor Grupo de Música Clássica do Ano. O CD Almeida Prado – obras para piano e orquestra, com Fabio Mechetti e Sonia Rubinsky, lançado em 2020 pelo selo internacional Naxos em parceria com o Itamaraty, foi indicado ao Grammy Latino 2020. A recente premiação dada pela Revista Concerto teve como tema “Reinvenção na Pandemia” e destacou as transmissões ao vivo de concertos realizadas pela Filarmônica em 2020, em sua Maratona Beethoven, e ações educacionais como a Academia Virtual.

Suas apresentações regulares acontecem na Sala Minas Gerais, em Belo Horizonte, em cinco séries de assinatura em que são interpretadas grandes obras do repertório sinfônico, com convidados de destaque no cenário da música orquestral. Tendo a aproximação com novos ouvintes como um de seus nortes artísticos, a Orquestra também traz à cidade uma sólida programação gratuita – são os Concertos para a Juventude, os Clássicos na Praça, os Concertos de Câmara e os concertos de encerramento do Festival Tinta Fresca e do Laboratório de Regência. Para as crianças e adolescentes, a Filarmônica dedica os Concertos Didáticos, em que mostra os primeiros passos para apreciar a música de concerto. Além disso, desde 2008, várias cidades receberam a Orquestra, de Norte a Sul, passando também pelas regiões Leste, Alto Paranaíba, Central e Triângulo.

A Orquestra possui 9 álbuns gravados, entre eles dois que integram o projeto Brasil em Concerto, do selo internacional Naxos junto ao Itamaraty, com obras dos compositores brasileiros Alberto Nepomuceno e Almeida Prado. O álbum de Almeida Prado, lançado em 2020, foi indicado ao Grammy Latino de melhor gravação de música erudita. A Sala Minas Gerais, sede da Orquestra, foi inaugurada em 2015, em Belo Horizonte, tornando-se referência pelo seu projeto arquitetônico e acústico e uma das principais salas de concertos da América Latina. A Filarmônica de Minas Gerais é uma das iniciativas culturais mais bem-sucedidas do país. Juntas, Sala Minas Gerais e Orquestra vêm transformando a capital mineira em polo da música sinfônica nacional e internacional, com reflexos positivos em outras áreas, como, por exemplo, turismo e relações de comércio internacional.

Foto: Rafael Motta-imprensa
error: