VEJA AS REGRAS QUE AS ESCOLAS DOS MUNICÍPIOS DA REGIÃO DEVERÃO SEGUIR PARA O RETORNO DAS AULAS

O Consórcio Intermunicipal de Saúde e de Políticas de Desenvolvimento da Região do Calcário (CISREC), através das Câmaras Técnicas de Saúde e Educação, apresentou aos 14 municípios consorciados o protocolo de referência para retomada das aulas presenciais. O documento foi elaborado para apoiar as cidades, possibilitando um retorno de forma segura.

Segundo a Coordenadora da Câmara Técnica de Educação, Dolores Kícila Alves Carlos, “o protocolo de referência foi construído, a quatro mãos, para dar subsídio e mais segurança aos municípios consorciados no retorno das atividades escolares presenciais. Um documento pensado, em todos os detalhes, por 14 secretários municipais de educação e saúde, diminui a insegurança de todos em decorrência das ondas da pandemia e favorece um trabalho unificado”.

Ainda conforme explicado pelo CISREC, o protocolo foi elaborado para que municípios possam ter um documento regionalizado, seguro e eficiente, que possibilite um discurso único no Vetor Norte de Belo Horizonte.

“Lógico que cada Município terá condições de fazer adaptações e ajustes para se enquadrar na realidade local, mas esse trabalho foi fundamental para termos um norte. E precisamos agradecer a todos os envolvidos na elaboração deste documento”, frisou o presidente do consórcio, Diego Álvaro, que também prefeito de São José da Lapa.

O consórcio é composto pelas cidades de Baldim, Capim Branco, Confins, Funilândia, Jaboticatubas, Lagoa Santa, Pedro Leopoldo, Matozinhos, Prudente de Morais, Ribeirão das Neves, Santa Luzia, Santana do Riacho, São José da Lapa e Vespasiano.

Foto: Secretaria de Educação de São Paulo/Divulgação

 

REGRAS

Conforme definido no protocolo de referência, a retomada das atividades presenciais será realizada em quatro fases, com duração mínima de 14 dias entre cada etapa, sendo considerados os critérios de: Número de Casos acumulados e Casos novos diários; Taxa de ocupação de leitos de UTI epidemiológica; e Variação da média móvel.

Também deverá ser cobrado no ambiente escolar as principais medidas de prevenção, como: uso de máscara; higienização das mãos; uso do álcool em gel; evitar abraços, beijos e apertos de mãos; evitar compartilhar os objetos; e deve ser respeitado o distanciamento mínimo de 1 metro entre as carteiras.

Outras medidas que devem ser tomadas são: escalonar horários de entrada, saída e intervalo dos alunos para evitar aglomerações; sala de aula deve ser ventilada e com portas e janelas constantemente abertas; e o aluno não deve mudar de sala durante o dia escolar, sendo recomendado ao docente o deslocamento, quando necessário.

Pessoas com sintomas da Covid-19 não devem frequentar as aulas e aqueles alunos que fazem parte do grupo de risco ou residem com quem o compõe, também devem evitar as atividades presenciais.

 

Clique no link abaixo e confira o “protocolo de referência”

Protocolo Referência – Retomada das Aulas Presenciais

error: