APLICAÇÃO DA PRIMEIRA DOSE DA VACINA CONTRA COVID-19 EM IDOSOS TERMINA EM PEDRO LEOPOLDO

O grupo prioritário de idosos de Pedro Leopoldo chegou à última faixa etária para imunização da primeira dose, na quarta-feira, dia 12, quando os idosos de 60 anos tomaram a primeira dose da vacina Oxford-AstraZeneca. Pessoas com 60 anos ou mais que perderam a data de vacinação da primeira dose e estão dentro das faixas etárias já vacinadas, podem procurar o Centro Municipal de Imunização.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, a maior cobertura vacinal foi dos idosos acima de 90 anos, que atingiu 105,3% e ultrapassou a estimativa de doses da Campanha Nacional de Vacinação contra a COVID-19, enquanto na segunda dose, o alcance foi de 91,87%. Entre 85 e 89 anos, 96,44% receberam a D1 e 20,88% a D2. Entre 80 e 84 anos foram 85,60% com a dose 1 e 76,60% com a dose 2. Já 87,91% das pessoas de 75 a 79 anos receberam a primeira dose e 84,91% a segunda. De 70 a 74 anos tomaram a primeira dose do imunizante 87,92% e 76,41% a dose de número 2. A dose 1 foi dada em 89,29% das pessoas de 65 a 69 anos e a dose 2 em 40,82% deste público. 64,29% das pessoas com idade entre 60 a 64 anos receberam a primeira dose e 0,22% a segunda.

Foto: Divulgação/Tetê Viviani/Secom

De acordo com o Ministério da Saúde, o intervalo entre as duas doses da vacina da AstraZeneca é de 84 dias e de 28 para a CoronaVac. Com isso, está previsto que o esquema vacinal dos idosos de Pedro Leopoldo feche o ciclo em julho, quando a população com 60 anos poderá tomar a segunda dose.

A campanha de vacinação dos idosos começou em 20 de janeiro e o primeiro público a ser imunizado com a CoronaVac foi dos idosos institucionalizados no Lar para Idosos Irmã Tereza, Laiite, com 100% destas pessoas vacinadas.

error: