IMPACTOS DO RODOANEL METROPOLITANO PAUTAM AUDIÊNCIA NA ALMG; VIA PASSARÁ POR PEDRO LEOPOLDO E VESPASIANO

Os impactos socioambientais decorrentes da construção do Rodoanel, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), serão debatidos em audiência da Comissão de Administração Pública da Assembleia Legislativa de Minas (ALMG). Requerida pela deputada Beatriz Cerqueira (PT), a reunião será nesta terça feira, dia4, às 14 horas, no Auditório José Alencar (andar Térreo da ALMG), com transmissão e participações on-line.

A deputada quer avaliar a forma como a obra impactará na vida das famílias que moram na RMBH, a previsão é de que aproximadamente 3,5 mil imóveis precisem ser desapropriados. A proposta do Rodoanel também tem sido questionada por ambientalistas, em razão do possível impacto do trajeto proposto pelo governo em áreas verdes.

Desapropriações e riscos a áreas verdes estão entre os pontos discutidos – Arquivo ALMG

O Rodoanel Metropolitano

Segundo o governo, a rodovia – cujo edital de concessão está previsto para o próximo mês de junho – teria o propósito de reduzir o fluxo de veículos pesados no Anel Rodoviário, retirando dali cerca de 5 mil caminhões por dia. A Alça Norte terá aproximadamente 44 quilômetros de extensão e passará por Pedro Leopoldo, Ribeirão das Neves, Sabará, Vespasiano e Santa Luzia.

A previsão inicial do governo é de que a construção da via tenha início em março de 2023 e as principais alças sejam entregues em 2028. Entre 5 de fevereiro e 22 de março deste ano, houve uma consulta pública on-line sobre a proposta.

error: