CONFINS E PEDRO LEOPOLDO ADOTAM ESTRATÉGIAS PARA VACINAREM OS ‘FUJÕES’ COM A SEGUNDA DOSE

Nesta semana o Brasil atingiu a marca de 13,96% da população vacinada com pelo menos uma dose contra a Covid-19. Ao todo, 6% das pessoas já foram imunizadas completamente.

Números que poderiam ser ainda maiores caso muitos não deixassem de comparecer aos postos de saúde para receber a segunda dose. Cerca de 1,5 milhão de brasileiros estão com a última etapa da vacina atrasada, conforme divulgado pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, no dia 13.

Instagram / @prefeituradepedroleopoldo

Procurado pela reportagem do REC1, a Prefeitura de Pedro Leopoldo disse que a grande maioria dos moradores estão retornando aos postos para receber a segunda dose do imunizante. Já para aqueles que acabam perdendo a data, a administração municipal destaca que está entrando em contato por telefone para a remarcação da aplicação.

Nesta terça-feira, dia 27, foi divulgado o cronograma de vacinação na cidade. Receberão nesta semana a primeira dose as pessoas com 62 e 63 anos, e a segunda etapa os idosos com 71, 72 e 73 anos.

Uma nota técnica divulgada pelo Ministério da Saúde orienta a população a tomar a segunda dose da vacina contra a Covid-19 mesmo que a aplicação ocorra fora do prazo recomendado pelo laboratório.

CONFINS

Em Confins, o número de pessoas que não tomaram a segunda etapa na data definida também é pequeno. Segundo o Secretário de Saúde, Weslei Denis, os moradores que não são encontrados nas suas residências no dia agendado, recebem durante a semana uma nova ligação da Prefeitura Municipal remarcando outra data para a aplicação.

“Não estamos encontrando dificuldade e resistência por parte da população. Eles compreendem muito bem a importância da segunda dose da vacina. Atribuo isso também a baixa reação adversa que teve nas pessoas que receberam a primeira dose. Então, acredito que não é uma realidade de Confins o que outros locais têm vivido”, esclarece Weslei.

O Secretário ainda destaca como um dos motivos pelos bons números da vacinação contra a Covid-19, as estratégias adotadas pelo município desde o início da campanha.

“Conseguimos, por ser um município pequeno, uma forma organizada de fazermos um cadastro prévio e estarmos contemplando as pessoas dentro do próprio domicílio. Então, o apelo que fazemos é para que as pessoas recebam tanto a primeira, quanto a segunda dose, no intervalo correto preconizado. Isso proporcionando a pessoa uma maior imunidade”, explica.

Em entrevista ao REC1, o secretário Weslei Denis destacou que o município está imunizando atualmente as pessoas com idade entre 60 e 64 anos. E que aguarda a chegada de nova doses enviadas pelo Governo Federal para ampliar a faixa atendida.

CONFIRA A ENTREVISTA:

error: