VACINAÇÃO: MINAS JÁ RECEBEU MAIS DE 1,2 MIL DENÚNCIAS DE “FURA-FILA”; CRIME PODE DAR 12 ANOS DE CADEIA

Entre 18 de janeiro e a última segunda-feira, 15, a Ouvidoria-Geral do Estado (OGE) recebeu 1.243 denúncias de “fura-filas” da vacinação contra a Covid-19. Os casos registrados na Secretaria de Estado de Saúde (SES) e na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), quando cerca de 2,7 mil servidores receberam a dose, estão entre as notificações. Todas as reclamações passam por avaliação e podem ser levados para comissões de ética e ao Ministério Público, responsável em analisar se houve improbidade administrativa ou crimes, como infração de medida sanitária, peculato e apropriação.

DENUNCIE

As denúncias da imunização de pessoas não pertencentes aos grupos prioritários podem ser feitas pelo Disque-Saúde (136). A ALMG disponibilizou o e-mail cpi.fura.filas@almg.gov.br para que a população possa encaminhar as queixas, que serão mantidas em sigilo. Quem pratica a conduta antiética pode ser responsabilizado com punições administrativas, multa ou até mesmo cadeia, quando o infrator usa o cargo público que ocupa para favorecimento pessoal. Somadas, as penas podem render 12 anos de prisão.

error: