PREFEITA ELOÍSA DIZ QUE DECRETO VISA EQUILIBRIO DA VIDA E ECONOMIA

O decreto publicado pela Prefeitura de Pedro Leopoldo que adota medidas mais rígidas no combate ao coronavírus entra em vigor nesta quinta-feira, dia 11. Entre as novas medidas estão a proibição de consumo de bebidas alcoólicas em espaços comerciais e públicos e regras específicas de ordem sanitária para o horário de 20 às 05 horas.

A decisão foi tomada visando o equilíbrio em dois pontos, priorizar a manutenção da vida e preservar a atividade econômica.

“Precisamos pensar urgentemente em diminuir a circulação de pessoas porque o vírus está ganhando força e dizimando cada vez mais vidas, incluindo novas faixas etárias, até mesmo crianças. Mas precisamos, paralelo a isto, manter a atividade econômica ativa, para garantir o emprego e a renda das pessoas. Por isso as novas medidas”, destacou a prefeita Eloísa Helena.

A decisão de adotar a ‘onda lilás’, faixa intermediária entre a roxa e a vermelha do programa estadual Minas Consciente, foi tomada em conjunto com 21 cidades, em reunião da Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Belo Horizonte (Granbel). Foi levado em consideração o grande aumento de casos positivos e óbitos por coronavírus em toda Minas Gerais.

Além disso, outro fato que preocupa é a taxa de ocupação das UTI’s em hospitais de Belo Horizonte e Sete Lagoas, que está próximo de atingir o nível máximo. Já em Pedro Leopoldo a situação ainda é tranquila, com 55% de leitos de enfermaria ocupados, segundo dados do início da semana.

Entretanto, o Diretor Clínico do Hospital Municipal, Dr. Filipe Milani, afirmou que os números vêm crescendo com muita rapidez nos últimos dias.

“A quantidade de atendimentos está aumentando muito. Nos últimos dias foram muitas pessoas aguardando consulta, todas com suspeita de Covid. Vale lembrar que aqui em Pedro Leopoldo temos capacidade de manter pacientes com cateter nasal, mas não temos CTI e dependemos da Central de Regulação de Leitos de BH”, avaliou.

“Se todos colaborarem, ao final do prazo teremos uma melhoria do cenário atual e poderemos reavaliar as estratégias. Contamos com a colaboração de toda a população. Somente com a união de todos, poderemos ter bons resultados contra este vírus maldito”, pediu a prefeita de Pedro Leopoldo, Eloísa Helena.

FOTO: PMPL
  • INFORMAÇÃO DA PREFEITURA DE PL

Entre as medidas a serem adotadas com base no Decreto 2081, que tem validade de 11 a 31 de março, está a proibição de feiras, da prática de esportes coletivos, da realização de qualquer tipo de evento público ou privado, da utilização de espaços públicos com potencial de aglomeração e da circulação de pessoas sem uso da máscara. Fica proibido também o consumo de bebidas alcoólicas em espaços comerciais e públicos.

Além das proibições, estão as restrições de ordem sanitária na qual se enquadra a recomendação para que as pessoas permaneçam em suas residências no horário de 20 às 05 horas, com algumas exceções. Não ficam restritos o funcionamento neste horário de farmácias, postos de gasolina, serviços de saúde de urgência e emergência e serviços de delivery de bares, restaurantes e lanchonetes.

As restrições também não se aplicam a profissionais de imprensa, servidores públicos civis ou militares, agentes de segurança privada, profissionais de saúde em serviço, membros do poder judiciário, do Ministério Público, do Corpo de Bombeiros, advogados em diligência e representantes eleitos dos poderes legislativo e executivo.

Ficam autorizados ainda, também no horário das 20 às 05 horas, os serviços de transporte individual privado remunerado de passageiros, desde que comprove a urgência, e o transporte coletivo. A concessionária do transporte coletivo de ônibus deverá rodar com o total da frota e não permitir pessoas em pé dentro dos veículos.

error: